Nem tudo que se cria com a intelectualidade está no campo da arte e da cultura. Muitas vezes, o homem utiliza-se desse misterioso atributo que é a inteligência para desenvolver produtos, invenções e melhoramentos técnicos e industriais que têm o objetivo de facilitar as operações do dia a dia e que contribuem, significativamente, para a evolução da sociedade. Tais bens, juntamente com as marcas, integram a chamada Propriedade Industrial.

Marca pode ser definida como o sinal que distingue determinado produto, serviço ou empresa no mercado. Ela agrega a determinado bem valores importantes como confiança, segurança e credibilidade, diferenciando-o de todos os outros. Dada a sua enorme importância, é imprescindível que o titular de uma marca possua o direito de utilizá-la com exclusividade, o que é conferido por meio de registro expedido pelo Instituto Nacional de Propriedade Industrial – INPI.